fbpx

Pesquisa CAUSE revela: interesse de brasileiros sobre sustentabilidade é alto — mas ainda temos muito o que avançar

Embora o interesse dos brasileiros seja alto, o nível de informação sobre o tema ainda é baixo. Rede social desponta como meio favorito

A agenda da sustentabilidade tem tomado as discussões públicas e manchetes nas últimas semanas. Do emocionante discurso de Gisele Bundchen na abertura do Rock in Rio às discussões em torno de reservas minerais na Amazônia. Para além disso, não é de hoje que o tema vem sido apontado como uma preocupação crescente da sociedade.

Para entender esse cenário, fizemos uma pesquisa sobre o quanto o cidadão brasileiro está envolvido com essas questões. Foram entrevistados 500 brasileiros de todas as classes sociais e regiões do país. 54% dos respondentes afirmaram ter muito interesse por notícias ligadas à sustentabilidade. Entre os canais de informação, Facebook desponta como o meio favorito.

Apesar disso, o nível de informação ainda é baixo. 49% dos entrevistados nunca ouviram falar da Política Nacional de Resíduos Sólidos,que procura organizar a forma com que o país lida com o lixo e exigir dos setores público e privado transparência no gerenciamento de seus resíduos.

Isso se confirma quando avaliamos um dos recortes desse universo — o descarte de lâmpadas. 70% dos entrevistados não conhecem postos de coleta adequados e a mesma taxa espera receber algum tipo de benefício pelo descarte correto, como descontos em produtos ou na conta de luz e água.

A pesquisa verificou, ainda, uma diferença geracional em relação ao descarte desses materiais. 60% dos millennials (16 a 24 anos) acreditam que a responsabilidade pela reciclagem é de todos. 27% das pessoas acima de 50 anos, por sua vez, acha que cade à empresa de lâmpadas esse papel.

O levantamento revela que, ainda que a discussão sobre os temas relativos à sustentabilidade esteja crescendo, ainda é necessário engajar a população de modo que todos entendam seu papel na garantia dessa agenda.

 

Cause

Somos um time multidisciplinar de profissionais das áreas de Administração, Antropologia, Ciência Política, Design, Gestão Pública, Jornalismo, Relações Públicas e Publicidade. Propomos um olhar integrado a partir dessas competências para promover as causas em que acreditamos.