fbpx

DIFICULDADES é a Palavra do Ano para os brasileiros

Levantamento feito pela consultoria CAUSE, em parceria com Instituto IDEIA Big Data, também revela avaliação regular sobre 2019 e perspectiva positiva para 2020

A palavra escolhida pela maioria dos brasileiros como a que melhor define 2019 é “DIFICULDADES”, de acordo com a pesquisa Palavra do Ano realizada pela consultoria CAUSE, em parceria com o Instituto IDEIA Big Data, entre 1º de setembro e 25 de novembro. O termo foi escolhido por 21% da população.

Em sua quarta edição, o estudo teve como principal objetivo levantar junto aos cidadãos opiniões quanto à perspectiva em relação ao ano de 2019, com a escolha da palavra que melhor o define, além do sentimento por ele provocado. As entrevistas foram realizadas com 1.548 pessoas de todas as regiões do país, uma amostra que garantisse a representatividade por faixa etária, gênero, escolaridade e classe social. A margem de erro é de 4 pontos percentuais para mais ou para menos.

A pesquisa foi feita por meio de questionários online e contou com três etapas. Na primeira delas, a população foi convidada a indicar a palavra que melhor resumisse 2019; na segunda, especialistas de diversas áreas de atuação (vide abaixo) ordenaram o resultado da primeira fase e listaram as “palavras do ano” de sua preferência. Na terceira, a lista de termos resultante das duas etapas anteriores foi submetida à votação popular.

“Compreender o ‘espírito do tempo’ é importante para definirmos estratégias, e a pesquisa Palavra do Ano é uma maneira de conhecermos um pouco mais sobre o clima atual. A palavra ‘DIFICULDADES’ ter sido escolhida como a que melhor representa 2019 é algo que reflete os sentimentos vividos no país nos últimos 12 meses. Nos chamou a atenção o fato de ela ter sido colocada no plural, o que mostra que as dificuldades vividas pelos brasileiros ocorreram em diversas áreas e maneiras, seja na vida profissional, pessoal ou em relação a governos, por exemplo”, afirma Leandro Machado, cientista político e sócio da CAUSE.

O ranking “top 3” da pesquisa é composto, além do termo “DIFICULDADES”, pelas palavras “ESPERANÇA”, indicada por 15% dos participantes, e “RENOVAÇÃO”, apontada por 13% deles.

SENTIMENTO 2019 x 2020

Segundo a pesquisa, de maneira geral, 2019 foi visto como regular para a maioria das pessoas. Contudo, a avaliação positiva feita por 34% dos participantes – soma dos que avaliaram o ano como ótimo (9%) ou bom (25%) – é um pouco maior do que a negativa, opinião de 29% dos entrevistados – somando os que avaliaram o período como ruim (15%) ou péssimo (14%).

Quando perguntados sobre a expectativa para 2020 em relação à 2019, 2 de cada 3 pessoas afirmaram ser positiva. Mesmo entre aqueles que têm uma visão mais negativa sobre o ano atual, a perspectiva é de que o próximo será melhor.

“A vida do brasileiro comum está permeada de dificuldades: na saúde, no emprego, na mobilidade urbana e na falta de segurança. A palavra de 2019 reflete a dura realidade do dia a dia”, conclui o presidente do IDEIA Big Data, Maurício Moura.

ESPECIALISTAS PARTICIPANTES

Adriana Rodrigues Silva, empreendedora
Bianca Provedel, gerente no Instituto Ronald McDonalds
Christian Ingo Lenz Dunker, psicanalista, professor titular do Instituto de Psicologia da USP
Cláudio Yusta, sócio da Salamandra Consultoria
Cristina Ikonomidis, consultora e especialista em educação
Eliane Dias, empresária e produtora cultural
Fábio Pinheiro, diretor Executivo de Criação
Fausto Salvadori, co-fundador da Ponte Jornalismo
Fernanda Tricoli, fotógrafa
Iana Chan, fundadora do projeto PrograMaria
João Carlos Basilio, presidente-executivo da Associação Brasileira das Indústrias de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos
José Vicente, reitor da Faculdade Zumbi dos Palmares
Julia Lucy, deputada Distrital do DF
Júlio Machado Napolitano, psicólogo
Júnia Nogueira de Sá, ex-ombudswoman da Folha de São Paulo e consultora
Maitê Lourenço, CEO e fundadora da BlackRocks Startups
Marcel Fukayama, co-fundador do Sistema B Brasil
Marcelo Araújo, diretor superintendente do Grupo Ipiranga
Maria Jaqueline Vasconcelos, astrofísica e professora universitária
Mell Sauter Brites Guimarães, editora executiva da Companhia das Letras
Oded Grajew, conselheiro do Movimento Nossa São Paulo
Paulo Nassar, diretor-presidente da Associação Brasileira de Comunicação Empresarial e professor da ECA-USP
Priscilla de Sá, coaching, palestrante de Liderança Feminina
Rafael Vogt Maia Rosa, artista e crítico de arte
Rony Meisler, CEO da Reserva
Ulli Ferrari, Diretora de Negócios da Tátil Design

Para ter acesso aos detalhes da pesquisa, faça o download do relatório!

Cause

Somos um time multidisciplinar de profissionais das áreas de Administração, Antropologia, Ciência Política, Design, Gestão Pública, Jornalismo, Relações Públicas e Publicidade. Propomos um olhar integrado a partir dessas competências para promover as causas em que acreditamos.