fbpx

Borba Gato: qual é a relação da estátua com o “racismo urbano”?

O podcast “Causas para Escutar” é um espaço para discutir causas emergentes e urgentes para a sociedade. Os episódios abordam temas, por vezes, negligenciados no debate público.

Borba Gato: qual é a relação da estátua com o “racismo urbano”?

Em nosso episódio de estreia, conversamos com o jornalista e pesquisador Guilherme Soares Dias para entender o que o recente ataque à estátua do bandeirante Borba Gato, em São Paulo, diz sobre o nosso tempo. O ato gerou bastante repercussão, já que a crítica ao monumento data de muito tempo por fazer homenagem a um período traumático da história, consolidado a custo da exploração e da escravização de negros e indígenas.

Guilherme chama esse processo de “racismo urbano” ou “racismo do apartheid” — em referência aos autores Grada Kilomba e Boaventura de Sousa Santos–, compreendendo que a cartografia das cidades é excludente, por não ter representações de heróis negros e indígenas, além de remontarem o passado a partir de uma perspectiva única, a eurocêntrica.

Portanto, dialogamos sobre caminhos possíveis para que a reparação histórica seja feita, contemplando também olhares que joguem luz sobre memórias invisibilizadas. É um movimento de construção de novos imaginários, inclusive, fundamental para o avanço da luta antirracista. Ouça Agora!