Mar de plástico? Combate à poluição dos oceanos é a Causa da Semana

Na semana em que se comemora o Dia Mundial do Meio Ambiente, em 5 de junho, a ONU fez um alerta preocupante: a cada ano, 8 milhões de toneladas de lixo vão parar nos oceanos.

Por reconhecer os danos causados pela ação humana em um dos ecossistemas mais ricos do planeta, escolhemos o COMBATE À POLUIÇÃO DOS MARES E OCEANOS como a Causa da Semana.

Em pronunciamento para marcar a data, o secretário-geral da ONU, António Guterres, afirmou que, se as tendências atuais continuarem, em 2050 nossos oceanos terão mais plástico do que peixes.

Ainda de acordo com a ONU, em todo o mundo, 1 milhão de garrafas de plástico são compradas a cada minuto. São necessários pelos menos 450 anos para que uma garrafa plástica se decomponha e desapareça do meio ambiente.

Estima-se que, de todo o lixo plástico produzido no mundo até hoje, apenas 20% tenham sido incinerados ou reciclados.

Para dar uma ideia do tamanho do problema, a revista National Geographic dedicou a capa do mês à questão e o jornal El País publicou uma galeria de fotos sobre a ameaça aos oceanos:

         Trabalhador indiano carrega um enorme saco cheio de garrafas PET em um dos maiores
lixões a céu aberto do noroeste da Índia (crédito: Biju Boro AFP  / El País)

Plásticos empilhados na planta de reciclagem do grupo ALVA em Berlim (Alemanha),
em 15 de agosto de 2017. (crédito: Clemens Bilan / El País)

Não faltam evidências de que o problema, que é de escala global, suscita uma série de medidas para ser combatido.

Em debate promovido pela SOS Mata Atlântica nesta sexta-feira (8), do qual a CAUSE participou, especialistas apontaram o imediatismo político como um problema que impede a implantação de programas perenes de combate à poluição.

O período pré-eleitoral no Brasil é ideal para pressionar os candidatos a assumir agendas de controle.

Em outros países, já há boas referências.

Vancouver, por exemplo, é a primeira cidade do mundo a banir canudos plásticos e embalagens de isopor. A prefeitura espera uma queda drástica no número de canudos jogados fora que hoje chega a 7 milhões por dia.

No Peru, uma projeto promovido pela iniciativa privada com o apoio da sociedade civil, criou uma campanha de reciclagem inovadora que já transformou 1 milhão de garrafas plásticas em milhares de ponchos e mochilas, destinados a crianças carentes da região dos Andes.

A saída para solucionar a poluição marítima e os problemas ambientais é complexa. Mas sabemos que, independentemente das medidas, a participação de todos é primordial no cumprimento de compromissos de responsabilidade socioambiental.

 

Cause

Somos um time multidisciplinar de profissionais das áreas de Administração, Antropologia, Ciência Política, Design, Gestão Pública, Jornalismo, Relações Públicas e Publicidade. Propomos um olhar integrado a partir dessas competências para promover as causas em que acreditamos.