GRI lança versão do Suplemento Setorial de Mídia em português

Veículo: Max Press

Evento reuniu imprensa, empresários, agências de comunicação e representantes de veículos
A Global Reporting Initiative (GRI) no Brasil promoveu o lançamento da versão em português de seu Suplemento Setorial de Mídia. O evento, realizado quarta-feira (17), contou com parceria do Instituto Verificador de Comunicação (IVCBrasil). A publicação, destinada a organizações do setor de Mídia, abrange os principais aspectos do desempenho de sustentabilidade que sejam significativos e relevantes ao setor. O material tem como base as diretrizes G4, que contêm os princípios para a confecção de relatórios de sustentabilidade.

Imprensa, empresários, agências de comunicação e representantes de veículos tiveram a oportunidade de participar do seminário “Liberdade de Expressão e Transparência: Os Meios de Comunicação e seus Impactos na Sociedade Brasileira”, que abordou questões como regulamentação, transparência e impacto social da imprensa e das novas mídias, além da influência dos meios na visão de executivos e editores de veículos de circulação nacional que acompanham os novos modelos de desenvolvimento.

Para Rodolfo Guttilla, presidente do Conselho do Ponto Focal Brasileiro da Global Reporting Initiative e sócio-diretor da CAUSE, as organizações de comunicação detêm posição de poder na sociedade por meio do impacto e influência do seu conteúdo, por isso, como forma de ser ainda mais transparente, é imperioso prestar conta de seus atos à sociedade de maneira geral. “Reportar com clareza é essencial para que um veículo de comunicação mostre seu comprometimento com a verdade e isso deve ser feito não somente com seus acertos, mas com erros também. Os relatórios são importantes para entender o papel da indústria da comunicação na defesa da liberdade de expressão”, defendeu Gutilla

Pedro Silva, presidente do Instituto Verificador de Comunicação (IVC) e da International Federation of Audit Bureaus of Circulation (IFABC), lembrou que, como um Instituto que tem como objetivo mostrar a verdade dos números, o IVC defende sempre a transparência, mas entende a dificuldade que os veículos têm para reportar seus resultados de forma estruturada, com base em um modelo universalmente válido. “As empresas têm dificuldade de expor seus resultados de maneira unilateral, quando concorrentes podem se esconder no anonimato. É preciso que a indústria, como um todo, se comprometa com a transparência de relatar os resultados ao mesmo tempo em que declaram os esforços que estão empreendendo para melhorar seus impactos na economia, sociedade e ambiente onde atuam, ou seja, no mundo. É igualmente importante que alguém independente audite o que for apresentado para garantir que os números reportados reflitam adequadamente a realidade.”

Sobre o IVC Brasil – O IVC Brasil é uma entidade nacional sem fins lucrativos responsável pela auditoria multiplataforma de mídia. Seu objetivo é fornecer ao mercado dados isentos e detalhados sobre comunicação, incluindo tráfego web, tanto de desktops quanto de smartphones, tablets e aplicativos, bem como circulação e eventos. Para isso, conta com plataforma única que interliga números de diversas audiências às agências mais importantes de todo o País. A entidade é composta por representantes de anunciantes, agências de propaganda e editores. IVC Brasil – A verdade allmedias. Para mais informações sobre o IVC Brasil acesse: www.ivcbrasil.org.br.
Sobre a GRI – A Global Reporting Initiative (GRI) é uma organização internacional independente que auxilia empresas, governos e outras organizações a entender e comunicar o impacto dos negócios em questões cruciais de sustentabilidade como mudanças climáticas, direitos humanos, corrupção e muitas outras. Na busca desse propósito, a GRI tem sido pioneira no relato de sustentabilidade desde o final da década de 1990, transformando-o de algo restrito a poucos em uma prática hoje adotada por uma maioria crescente de organizações. As Diretrizes da GRI para Relato de Sustentabilidade da GRI são o fundamento desse sucesso. Com milhares de organizações relatoras em mais de 90 países, a GRI é norma mais usada no mundo para relato de sustentabilidade, permitindo que empresas, governos, sociedade civil e cidadãos tomem melhores decisões com base em informações relevantes. No Brasil mais de 300 organizações – desde empresas de grande porte a pequenas organizações da sociedade civil – utilizam a metodologia.