4 MARCAS USARAM O INTERVALO DO SUPER BOWL 52 PARA FALAR DE CAUSAS

Budweiser, Coca-Cola, Hyundai e Stella Artois apresentaram campanhas engajadas

Quem acompanhou a vitória do Philadelphia Eagles sobre o New England Patriot no Super Bowl 52, no domingo (4), viu que o jogo, mais uma vez, se mostrou mais que um evento esportivo.

O intervalo da partida é o espaço mais nobre da publicidade americana: são 5 milhões de dólares por 30 segundos de exibição comercial. A título de comparação, no Oscar, outro espaço publicitário disputado, o valor varia entre 2,5 e 5 milhões de dólares para o mesmo tempo de veiculação.

Entre as marcas que investiram em campanhas durante a edição de 2018, algumas usaram o espaço para falar sobre suas causas. Veja quais foram as empresas engajadas desta edição.

BUDWEISER

A marca de cervejas trocou seu tradicionais cavalos por um filme que conta como leva água potável a cidades devastadas por fenômenos naturais nos EUA. Só no ano passado, foram 3 milhões de latas destinadas a cidades no Texas, Flórida, Porto Rico e Califórnia.

COCA-COLA

Desde 2014, a Coca-Cola tem falado sobre diversidade em suas campanhas. Desta vez não foi diferente, embora o comercial apresente a causa de forma mais sutil, apresentando pessoas de diferentes cores, nacionalidades e perfis.

HYUNDAI

Na campanha “Detector de Esperança”, a Hyundai conecta donos de carros da marca a pacientes de câncer infantil que foram apoiados pelo Hyundai Hope on Wheels.

STELLA ARTOIS

Na campanha deste ano, Matt Damon, ator e co-fundador da Water.org, falou sobre a parceria com a marca de cervejas.

 

Cause

Somos um time multidisciplinar de profissionais das áreas de Administração, Antropologia, Ciência Política, Design, Gestão Pública, Jornalismo, Relações Públicas e Publicidade. Propomos um olhar integrado a partir dessas competências para promover as causas em que acreditamos.